Marcos Martins institui o Dia de Consciência da Fibromialgia - Marcos Martins

Marcos Martins institui o Dia de Consciência da Fibromialgia

Crédito: Assessoria/MM

Mais um Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Marcos Martins (PT) , o PL 117/2014, foi aprovado pelo governo do estado em 2014. Desta vez, Martins institui o “Dia Estadual de Conscientização da Fibromialgia” em todo 12 de maio, através da Lei 15461, de 18 de junho de 2014.
Para o parlamentar, a lei tem como objetivo principal a compreensão da sociedade sobre a síndrome, que vem se tornando comum entre os brasileiros. “A fibromialgia já atinge 3% da população do país, de acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR). Precisamos estimular o conhecimento sobre a patologia e chamar a atenção à saúde e ao tratamento que já existe para amenizar os sintomas da fibromialgia”, completa Martins.
Em síntese, a lei propõe o debate de assuntos relacionadas a fibromialgia e, consequentemente, a troca de experiências e informações sobre a síndrome entre profissionais, pacientes e a sociedade em geral. “Precisamos chamar a atenção para o problema, abrir espaço para a discussão sobre a fibromialgia e para profissionais apresentarem novas pesquisas sobre a mesma”, afirma o deputado.
O que é a Fibromialgia?
Classificada como doença reumática, em 1990, a fibromialgia é uma síndrome caracterizada por uma dor crônica que se manifesta em diferentes partes do corpo, principalmente tendões e articulações. Os principais sintomas da patologia são dor generalizada, fadiga, falta de disposição, alteração no sono, sensibilidade durante a micção, cefaleia, síndrome do cólon irritável e distúrbios emocionais.

Mais um Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Marcos Martins (PT) , o PL 117/2014, foi aprovado pelo governo do estado em 2014. Desta vez, Martins institui o “Dia Estadual de Conscientização da Fibromialgia” em todo 12 de maio, através da Lei 15461, de 18 de junho de 2014.

Para o parlamentar, a lei tem como objetivo principal a compreensão da sociedade sobre a síndrome, que vem se tornando comum entre os brasileiros. “A fibromialgia já atinge 3% da população do país, de acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR). Precisamos estimular o conhecimento sobre a patologia e chamar a atenção à saúde e ao tratamento que já existe para amenizar os sintomas da fibromialgia”, completa Martins.

Em síntese, a lei propõe o debate de assuntos relacionadas a fibromialgia e, consequentemente, a troca de experiências e informações sobre a síndrome entre profissionais, pacientes e a sociedade em geral. “Precisamos chamar a atenção para o problema, abrir espaço para a discussão sobre a fibromialgia e para profissionais apresentarem novas pesquisas sobre a mesma”, afirma o deputado.

O que é a Fibromialgia?

Classificada como doença reumática, em 1990, a fibromialgia é uma síndrome caracterizada por uma dor crônica que se manifesta em diferentes partes do corpo, principalmente tendões e articulações. Os principais sintomas da patologia são dor generalizada, fadiga, falta de disposição, alteração no sono, sensibilidade durante a micção, cefaleia, síndrome do cólon irritável e distúrbios emocionais.