Alckmin veta projeto que protege a saúde de usuários de postos de combustível - Marcos Martins

Alckmin veta projeto que protege a saúde de usuários de postos de combustível

22 de fevereiro – O diário oficial do Estado de São Paulo publicou hoje veto do governador Geraldo Alckmin ao Projeto de Lei 247/15, de autoria do deputado estadual Marcos Martins. No final de 2016, o texto que proíbe o abastecimento de combustíveis após o acionamento da trava de segurança da bomba foi aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, graças ao entendimento de todos os deputados de que sua vigência significaria a preservação da vida. Menos de 40 dias depois, recebeu veto total do governador.

Apesar de o benzeno ser uma substância ALTAMENTE CANCERÍGENA, que pode levar a problemas graves de saúde, o projeto que minimiza o contato da população com seus vapores foi vetado pelo Palácio dos Bandeirantes.

Segundo o médico Danilo Fernandes Costa, a exposição ao benzeno pode provocar cefaleia, tontura, irritação à pele e aos olhos, distúrbio do sono, disfunção psicossomática, perda de memória e de percepção ao odor. Ainda segundo Costa, mulheres grávidas que têm contato com a substância correm o risco de ter a gravidez interrompida.