Osasco finalmente terá unidade de tratamento a pacientes com câncer - Marcos Martins

Osasco finalmente terá unidade de tratamento a pacientes com câncer

Deputado luta desde 2009 pela implantação do Hospital do Câncer em Osasco/ Crédito: Assessoria de Imprensa

Após mais de quatro anos de lutas e reivindicações junto ao governo do Estado de São Paulo, o deputado estadual Marcos Martins (PT) assistiu à concretização de um antigo projeto seu em conjunto com a população de Osasco. Em visita ao município, o governador Geraldo Alckmin anunciou a vinda do tão aguardado Centro de Tratamento Oncológico, que possibilitará aos pacientes com câncer ter acesso a um tratamento digno e mais próximo de casa.

O anúncio aconteceu no último dia 2 de março, no salão nobre da Aceo (Associação Comercial e Empresarial de Osasco), durante a cerimônia de assinatura de Protocolo de Intenções entre a Secretaria Estadual da Habitação e o município de Osasco, para o assentamento regular de 1000 famílias da Associação Raio de Luz, no Jd. Padroeira II, zona Sul da cidade.

“Desde 2009 estamos nesta batalha. A angústia e o sofrimento de quem faz quimioterapia ou radioterapia é muito grande e, para quem mora em nossa região, é maior ainda, pois precisam ir a São Paulo e percorrer longas distâncias para realizarem o tratamento. Uma injustiça com quem já vive em um momento tão delicado e que precisa de muito apoio”, disse e completou: “é muito gratificante ver esta união de esforços e mobilização pelos pacientes oncológicos. Tenho certeza de que, com o ingresso de nosso prefeito Jorge Lapas nesta luta, concretizamos mais uma vitória com a vinda deste equipamento tão importante para nosso município”, destacou Marcos Martins.

<Clique aqui e assista ao vídeo de 2010 que mostra o deputado Marcos Martins recebendo abaixo assinado de movimentos sociais, que encaminhou ao Governo do Estado e encampou a luta pelo Hospital do Câncer de Osasco>

Além do deputado petista, quem esteve lá para ouvir de perto o anúncio do governador foram os representantes do Grupo Oncovida e da ABREA (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto), que empunhavam faixas cobrando justamente uma posição sobre a construção desse equipamento de saúde pública.

Trata-se de um pedido antigo desse grupo de pacientes oncológicos e seus familiares, que vivenciam diariamente a dificuldade na busca do tratamento digno e adequado.  A ABREA, que defende o direito ao tratamento dos contaminados pelo amianto, lembrou que muitos trabalhadores adquiriram câncer devido à exposição à substância, e que a luta pelo Centro também é uma continuidade do trabalho do deputado Marcos Martins.

“Quando iniciamos essa luta buscamos o apoio de todos os políticos da cidade, mas ninguém deu atenção. Somente o deputado Marcos Martins é que nos recebeu e participou de todas as reuniões do grupo. Nunca esquecerei o dia em que vi o deputado pessoalmente nas ruas, no largo de Osasco, buscando assinaturas em baixo de sol. Nesse dia passei a admirar o trabalho dele como político”, lembrou Darcy Santana Silva, secretária do Grupo Oncovida.

Já Eliezer João de Souza, presidente da ABREA, acredita ser importante tanto a conquista do acesso ao direito ao atendimento quanto agradecer a quem de fato lutou durante anos por ela. “Participei dessa luta desde o início. É necessário que se reconheça que o único político que nos ajudou e abraçou nossa luta pela vinda do Centro de Oncologia para Osasco foi o deputado Marcos Martins. O povo não é bobo e sabe quem realmente trabalha de verdade pela nossa população”, declarou.

O deputado Marcos Martins continuará persistente e, como presidente da Comissão de Saúde na Assembleia Legislativa, fiscalizará os trâmites da Secretaria de Saúde para que o Centro seja entregue para uso da população o mais rápido possível.

 

 

Hospital do Câncer

O Centro de Oncologia faz parte da criação da Rede Paulista de Combate ao Câncer, que consiste na descentralização do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) para outras localidades dentro do estado. A unidade Osasco terá condições de atender consultas, exames diagnósticos e tratamento por quimioterapia e radioterapia.

Outra ótima notícia é que o prédio do nosso “Hospital do Câncer” já tem até endereço previsto. Ficará em um imóvel construído com estrutura adequada ao exigido pelas normas da saúde para esse tipo de equipamento, e foi erguido na avenida Benedito Américo de Oliveira, no bairro da Vila Yara. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, a unidade deve ser entregue à cidade ainda este ano.

Marcos Martins fez diversas intervenções junto às pastas da Saúde estadual e federal. Colheu, ao lado do grupo Oncovida e de movimentos sociais, mais de 50 mil assinaturas para abaixo-assinado que foi entregue à Casa Civil do Estado de São Paulo, em 2010, pedindo um hospital especializado no tratamento dessa doença cada vez mais comum no mundo inteiro.