Centro de tratamento de câncer em Osasco ainda não está pronto - Marcos Martins

Centro de tratamento de câncer em Osasco ainda não está pronto

Crédito: Assessoria/MM

Na manhã desta segunda-feira (28), o deputado estadual Marcos Martins (PT) vistoriou o prédio que receberá o centro de tratamento de câncer, na avenida Benedito Américo de Oliveira, no bairro da Vila Yara, em Osasco, e constatou que, apesar da movimentação de funcionários, ainda faltam diversas obras de infraestrutura e de equipamentos hospitalares para o funcionamento do local. O centro será administrado pelo ICESP (Instituo do Câncer do Estado de São Paulo) e sua inauguração foi anunciada pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo secretário estadual de saúde, David Uip, para o final de julho.
Martins teve acesso apenas ao piso térreo e ao primeiro andar, onde verificou a presença de funcionários trabalhando na limpeza e nas instalações elétricas. Segundo o deputado, ainda não havia mobiliário ou equipamentos no prédio e o acelerador linear, necessário para a radioterapia, ainda não havia chegado. “Sem este equipamento, que é importado, não será possível atender os pacientes no prazo estabelecido pelo governo. No estado que estão as instalações elétricas os trabalhos terão que ser acelerados para começar a atender o público nos próximos dias, conforme foi anunciado pelo governador”, averiguou.
Posicionamento oficial
Ainda nesta segunda-feira (28), o deputado entrou em contato com a assessoria de imprensa do ICESP que não soube informar precisamente qual será a data de abertura do centro, se limitando a dizer que será na primeira quinzena de agosto. Esta já é a quarta data oficial anunciada para a inauguração do centro desde que o deputado iniciou a luta.
Histórico
Em 2009, ainda em seu primeiro mandato, o deputado estadual Marcos Martins se reuniu com os diretores da ABREA (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto) e do grupo Oncovidas, entidade representante de pacientes que sofrem de câncer, para mobilização em prol de um centro de tratamento na região e a descentralização do atendimento do ICESP. A partir dali Martins colheu mais de 50 mil assinaturas em um abaixo assinado por um centro de tratamento para atender os pacientes de Osasco e região, que hoje representam mais de 10% do total de atendimentos do ICESP na capital. De lá para cá, três secretários de saúde ocuparam a pasta e o Centro Oncológico ainda não começou a funcionar.
Recentemente o deputado iniciou uma campanha nas ruas e pelas redes sociais chamada “Chega de Espera” para pressionar o governo do Estado pela implementação do centro.
Depois que o convênio com o ICESP foi assinado, em recente visita do governador à cidade de Osasco para inauguração da reforma de uma ala do Hospital Regional, o início para o funcionamento do centro foi anunciado para o final de julho.

Na manhã desta segunda-feira (28), o deputado estadual Marcos Martins (PT) vistoriou o prédio que receberá o centro de tratamento de câncer, na avenida Benedito Américo de Oliveira, no bairro da Vila Yara, em Osasco, e constatou que, apesar da movimentação de funcionários, ainda faltam diversas obras de infraestrutura e de equipamentos hospitalares para o funcionamento do local. O centro será administrado pelo ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo) e sua inauguração foi anunciada pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo secretário estadual de saúde, David Uip, para o final de julho.

Martins teve acesso apenas ao piso térreo e ao primeiro andar, onde verificou a presença de funcionários trabalhando na limpeza e nas instalações elétricas. Segundo o deputado, ainda não havia mobiliário ou equipamentos no prédio e o acelerador linear, necessário para a radioterapia, ainda não havia chegado. “Sem este equipamento, que é importado, não será possível atender os pacientes no prazo estabelecido pelo governo. No estado que estão as instalações elétricas os trabalhos terão que ser acelerados para começar a atender o público nos próximos dias, conforme foi anunciado pelo governador”, averiguou.

Posicionamento oficial

Ainda nesta segunda-feira (28), o deputado entrou em contato com a assessoria de imprensa do ICESP que não soube informar precisamente qual será a data de abertura do centro, se limitando a dizer que será na primeira quinzena de agosto. Esta já é a quarta data oficial anunciada para a inauguração do centro desde que o deputado iniciou a luta.

Histórico

Em 2009, ainda em seu primeiro mandato, o deputado estadual Marcos Martins se reuniu com os diretores da ABREA (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto) e do grupo Oncovidas, entidade representante de pacientes que sofrem de câncer, para mobilização em prol de um centro de tratamento na região e a descentralização do atendimento do ICESP. A partir dali Martins colheu mais de 50 mil assinaturas em um abaixo assinado por um centro de tratamento para atender os pacientes de Osasco e região, que hoje representam mais de 10% do total de atendimentos do ICESP na capital. De lá para cá, três secretários de saúde ocuparam a pasta e o Centro Oncológico ainda não começou a funcionar.

Recentemente o deputado iniciou uma campanha nas ruas e pelas redes sociais chamada “Chega de Espera” para pressionar o governo do Estado pela implementação do centro.

Depois que o convênio com o ICESP foi assinado, em recente visita do governador à cidade de Osasco para inauguração da reforma de uma ala do Hospital Regional, o início para o funcionamento do centro foi anunciado para o final de julho.