Radioterapia é liberada pela CNEN no Centro Oncológico de Osasco - Marcos Martins

Radioterapia é liberada pela CNEN no Centro Oncológico de Osasco

Acompanhado do Dr. Gustavo Albuquerque e sua equipe, o deputado estadual Marcos Martins, o secretário municipal de saúde, Dr Amando Mota, e o vereador Aluisio Pinheiro conheceram a sala de radioterapia e o acelerador linear em maio de 2015

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) inaugurou na semana passada o seu primeiro serviço de radioterapia fora da capital paulista, na unidade de Osasco. Segundo informações da assessoria de imprensa do ICESP, a inauguração foi possível porque a CNEN concedeu a autorização para o funcionamento do equipamento nuclear antes do previsto.

Inaugurado em agosto de 2014, o centro de tratamento do câncer funcionava na cidade apenas parcialmente, oferecendo quimioterapia, procedimentos ambulatoriais e análises clínicas. Em maio de 2015 o deputado estadual Marcos Martins e sua equipe visitaram a unidade, que já contava com o aparelho de radioterapia, aguardando apenas os trâmites burocráticos. Na ocasião o deputado colocou seu mandato à disposição do dr. Gustavo Albuquerque, responsável pela unidade, para auxiliar na obtenção da licença junto ao órgão federal.
“Todos os equipamentos nucleares em operação no país precisam desta autorização, que é centralizada por um órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Apesar de haver uma fila enorme para a liberação, o governo Federal esteva ciente da importância da radioterapia na unidade de Osasco, já que a região representa 15% de todos os pacientes atendidos pelo ICESP”, comemora Martins. “Agora sabemos que nossos esforços não foram em vão”, complementou o deputado.
O centro oncológico em Osasco é uma bandeira importante na atuação de Marcos Martins, que lutou desde 2009 ao lado do grupo Oncovida e da ABREA pela implementação desta unidade do ICESP. Foram mais de 50 mil assinaturas coletadas em abaixo-assinado e intensa campanha promovida nas ruas e nas redes sociais.