Estão abertas as inscrições para o Prêmio Inezita Barroso - Marcos Martins

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Inezita Barroso

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Inezita Barroso
A partir da aprovação do Projeto de Resolução 31/2015 pela Assembleia Legislativa, de autoria do deputado Marcos Martins (PT), instituiu-se o Prêmio Inezita Barroso. A premiação tem por objetivo conceder estatueta e diploma, que será entregue pelo Presidente da Casa, a personalidades físicas ou jurídicas, que se destacam por sua contribuição à música caipira de raiz e qualquer outra forma de arte genuinamente popular. A cerimônia acontecerá no dia 22 de maio.
COMO PARTICIPAR?
No período das 12h do dia 8/2/2017 até às 12h do dia 17/2/2017 (horário de Brasília), ficará aberto o prazo para as indicações das personalidades físicas ou jurídicas que se destacaram na sociedade em razão de sua contribuição com a música dita caipira de raiz e qualquer outra forma de arte genuinamente popular que a complemente, no estado de São Paulo, para a 1ª Edição do “Prêmio Inezita Barroso”.
As indicações deverão ser por escrito e protocoladas junto à Secretaria da Comissão de Educação e Cultura, localizada na sala 1054, 1º andar da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Palácio 9 de Julho), com endereço na Av. Pedro Álvares Cabral, 201 – Ibirapuera – São Paulo/SP – CEP 04097-900, nos dias úteis, das 12h às 20h, ou, ainda, pela internet, no e-mail cec@al.sp.gv.br, acompanhadas de um breve histórico de cada indicado.
INEZITA BARROSO
Ignez Magdalena Aranha de Lima nasceu em São Paulo no ano de 1925. Foi cantora, atriz, instrumentista, bibliotecária, folclorista, professora e apresentadora de rádio e televisão. Recebeu o troféu Roquette Pinto como melhor cantora de rádio; o prêmio Guarani, como melhor cantora em disco, além do prêmio Saci de Cinema. Em 2003, foi condecorada com a medalha Ipiranga, recebendo o título de comendadora da música raiz. Inezita Barroso faleceu em São Paulo, no dia 8 de março de 2015.

A partir da aprovação do Projeto de Resolução 31/2015 pela Assembleia Legislativa, de autoria do deputado Marcos Martins (PT), instituiu-se o Prêmio Inezita Barroso. A premiação tem por objetivo conceder estatueta e diploma, que será entregue pelo Presidente da Casa, a personalidades físicas ou jurídicas, que se destacam por sua contribuição à música caipira de raiz e qualquer outra forma de arte genuinamente popular. A cerimônia acontecerá no dia 22 de maio.

COMO PARTICIPAR?

No período das 12h do dia 8/2/2017 até às 12h do dia 17/2/2017 (horário de Brasília), ficará aberto o prazo para as indicações das personalidades físicas ou jurídicas que se destacaram na sociedade em razão de sua contribuição com a música dita caipira de raiz e qualquer outra forma de arte genuinamente popular que a complemente, no estado de São Paulo, para a 1ª Edição do “Prêmio Inezita Barroso”.

As indicações deverão ser por escrito e protocoladas junto à Secretaria da Comissão de Educação e Cultura, localizada na sala 1054, 1º andar da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Palácio 9 de Julho), com endereço na Av. Pedro Álvares Cabral, 201 – Ibirapuera – São Paulo/SP – CEP 04097-900, nos dias úteis, das 12h às 20h, ou, ainda, pela internet, no e-mail cec@al.sp.gv.br, acompanhadas de um breve histórico de cada indicado.

INEZITA BARROSO

Ignez Magdalena Aranha de Lima nasceu em São Paulo no ano de 1925. Foi cantora, atriz, instrumentista, bibliotecária, folclorista, professora e apresentadora de rádio e televisão. Recebeu o troféu Roquette Pinto como melhor cantora de rádio; o prêmio Guarani, como melhor cantora em disco, além do prêmio Saci de Cinema. Em 2003, foi condecorada com a medalha Ipiranga, recebendo o título de comendadora da música raiz. Inezita Barroso faleceu em São Paulo, no dia 8 de março de 2015.